• (11) 2646.6767
  • contato@aneb.com.br
  • Rua Homem de Melo, 537 - Perdizes - São Paulo - SP
  • A EDUCAÇÃO BÁSICA E OS COLÉGIOS BATISTAS

    A EDUCAÇÃO BÁSICA E OS COLÉGIOS BATISTAS

    A EDUCAÇÃO BÁSICA E OS COLÉGIOS BATISTAS

     

    Por Iolene Lima

    Pedagoga, Consultora Educacional e ex-diretora de colégios batistas

     

    A educação básica é formada por três grandes etapas: Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, a educação básica é obrigatória a partir dos quatro anos de idade. O Estado libera o ensino na iniciativa privada, desde que sejam atendidas as condições estabelecidas na legislação.

    Em junho de 2019, o Plano Nacional de Educação (PNE) completou 5 anos, chegando à metade do seu tempo de vigência. Eram esperados que os avanços fossem mais significativos, inclusive refletidos no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), fato que não ocorreu. Ainda lutamos, enquanto nação, para vencer obstáculos que são fundantes para uma boa educação.

    Em contrapartida, o MEC (Ministério da Educação) elaborou e normatizou a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) para a Educação Básica, em todo o país. Hoje, temos um referencial nacional e encontramos o conjunto de aprendizagens que um aluno precisa adquirir e desenvolver ao longo de sua trajetória educacional. Tal documento desloca o foco do ensino para a aprendizagem, dando ao aluno o protagonismo que ele merece.

    Tal ação, voltada aos alunos, não nega a influência e importância docente. Apenas ressalta que o educador deve maximizar todos os esforços para que a aprendizagem ocorra. Não se aceita mais que estudantes passem de um ano a outro sem nada aprender, sem estarem alfabetizados, perdendo gradativamente o interesse e a motivação pelo ato de aprender.

    A formação docente também carece de atenção: cursos com baixa avaliação (nota ENADE) ainda persistem, matrizes curriculares desconectadas da realidade, do “chão de sala de aula” e estágios mal formulados preparam muito mal nossos educadores. E, ao entrarem no mercado de trabalho, sofrem, ainda, violência verbal, até física, sem falar na baixa remuneração e valorização da carreira.

    Nesse cenário conturbado e desafiador, os Colégios Batistas são um verdadeiro oásis, apesar de todas as dificuldades pelas quais o Brasil tem passado, seja na esfera política ou econômica. Com uma educação pautada no acolhimento, na concepção de educação integral (homem físico, cognitivo, social, emocional e relacional com a transcendência), bem como pautado nos princípios da ética e da moral, comprovam que excelência acadêmica pode e deve coexistir em ambientes saudáveis.

    A educação integral, foco dos Colégios Batistas já há décadas, passa a ser também objeto de estudo e busca do Estado em seus documentos legais e políticas públicas. A própria BNCC ressalta, em suas dez competências gerais, a preocupação com a formação integral do aluno.

    Fato é que, além de excelência acadêmica, ambiente saudável e acolhedor, disponibilizamos, ainda, algo imensurável aos nossos alunos: a possibilidade de conhecer o Criador. O maior conhecimento que o ser humano pode ter: um encontro real com o Pai. Encontro esse que transforma o ser, molda o caráter e impacta o social ao redor.

    Educação é vida na vida, é discipulado intencional. É aprendizagem que transforma o mundo e o faz melhor a cada interação.

    Procure um Colégio Batista mais próximo de você!

    Deixe um comentário